FlexStart

Partida a frio eficiente usando 100% etanol,

mesmo em baixas temperaturas

Em temperaturas abaixo de 15ºC, a combustão do etanol é mais difícil que a da gasolina. Assim, podem ocorrer falhas na partida e na aceleração inicial dos veículos Flex Fuel, especialmente em dias frios e quando o reservatório auxiliar de gasolina não estiver abastecido.

Pioneira no desenvolvimento de sistemas Flex Fuel, a Bosch lançou o FlexStart. Com este sistema, o etanol é aquecido antes de ser injetado no motor. Isto é feito por meio de uma galeria de combustível equipada com lanças aquecedoras instaladas em câmaras individuais de aquecimento, acionadas e monitoradas por uma exclusiva unidade de controle de aquecimento. Como resultado, o combustível é injetado de forma mais pulverizada, o que melhora a combustão, assegura a partida e permite boas condições de dirigibilidade. Além disso, o sistema elimina a necessidade do reservatório de gasolina dos veículos Flex Fuel.

Perguntas frequentes

Quando essa novidade estará à venda?

O FlexStart foi lançado ao público em março de 2008, pela Volkswagen (Polo E-Flex). Já pode ser encontrado como opcional ou item de série original em carros zero Km. Fique atento na hora de comprar seu novo carro flex e exija o sistema mais atual.

Onde encontro o FlexStart para comprar?

O primeiro carro a contar com a tecnologia é o Polo E-Flex, da Volkswagen. Já está em série em diversos modelos de diversas montadoras.

Quais são os principais benefícios do Flex Start?

O sistema elimina o tanque auxiliar de gasolina dos carros flex, melhora a resposta de aceleração do carro e reduz a poluição do motor em até 40% em comparação com os sistemas flex convencionais.

Como o sistema funciona?

O Flex Start aquece o combustível, na temperatura ideal para o motor, antes da injeção, permitindo que o carro flex tenha uma melhor performance.

É possível adquirir o “kit Flex Start” para instalar no meu carro?

O FlexStart é um sistema que não está disponível para o mercado de reposição, ou seja, ele não pode ser instalado em um automóvel usado. O sistema de partida a frio inclui uma programação feita exclusivamente para cada modelo de carro, uma calibração resultante de anos de experiência em laboratório e programações de software. Grande parte do sistema é eletrônica. Por isso, esta tecnologia, exclusiva da Bosch, pode ser instalado somente na fábrica, em carros novos.

Que benefícios o FlexStart pode oferecer em regiões quentes?

Além de aliviar o motorista da preocupação de abastecer o tanquinho, o novo sistema proporciona melhor desempenho ao motor, superior aos carros flex. O FlexStart também garante que o carro seja menos poluente.

Partida confiável

Eficiente partida a frio com 100% etanol, mesmo em baixas
temperaturas.


Praticidade

Dispensa o reservatório de gasolina nos veículos Flex Fuel e alivia o motorista da preocupação de mantê-lo abastecido.

Dirigibilidade

Melhora a resposta do motor no período pós-partida e proporciona alto desempenho, sem falhas.


Emissões

Tem o potencial de reduzir as emissões de poluentes aos níveis exigidos pelas normas PROCONVE L6 e L7.

Galeria de combustível (Fuel Rail)

  • Disponibilizar o combustível para ser injetado nos cilindros
  • Otimizar o fluxo do combustível aquecido
  • Distribuir uniformemente a temperatura nas câmaras de aquecimento
  • Minimizar variações na pressão do combustível
  • Resistência a altas temperaturas
  • Design flexível (para cada tipo de motor)
  • Não requer alterações no Injetor de combustível

Lança Aquecedora

  • Transferir calor para o combustível através do contato
  • Design otimizado para maximizar o fluxo de energia
  • Resistência a altas temperaturas
  • Resistência ao contato com combustível, seja gasolina ou 100% etanol
  • Pode ser substituído individualmente

Unidade de controle de aquecimento

  • Gerenciar individualmente o fluxo de energia para as lanças aquecedoras
  • Otimizar demanda de energia da bateria
  • Monitorar e diagnosticar eletricamente o sistema de aquecimento (OBD* permitido em caso de uso para emissões)
  • Proteger a lança aquecedora contra o sobreaquecimento de combustível
  • Módulo controlado por circuitos integrados de alto desempenho
  • Power FETs (transistores) de alta eficiência
  • Montagem no chassi, dentro do compartimento do motor

Unidade de Controle Motor

  • Gerencimanto da operação do motor por meio do controle dos sistemas de injeção de combustível, ignição e admissão de ar
  • Diagnose de todos os sensores e atuadores
  • Gerenciamento do processo de aquecimento
  • Controle da partida assistida (opcional)
  • Comunicação com a unidade de controle de aquecimento
  • Modelagem da temperatura do combustível, através de informações da unidade de controle de aquecimento
  • Ativação do sistema de aquecimento quando necessário
  • Compensação de variações do sistema elétrico do veículo (bateria e envelhecimento dos componentes elétricos), através de informações da unidade de controle de aquecimento