Programa Eletrônico de
Estabilidade - ESP®

Evita a derrapagem, mantém seu veículo estável e reduz
o risco de perda de controle da direção.

Download

Folheto sobre o ESP

Download

Estudos demonstram eficácia do ESP

Download

  • Você sabia que no Brasil, anualmente, cerca de 429.000 pessoas ficam feridas e 34.000* pessoas morrem em acidentes de trânsito? Às vezes, uma simples curva é suficiente para colocar a sua vida em risco. Os estudos sobre acidentes realizados em todo o mundo provam que a derrapagem (e suas consequências como, por exemplo, o impacto lateral) é uma das principais causas de acidentes graves e fatais.O programa eletrônico de estabilidade (ESP®) evita a derrapagem. Ele mantém seu veículo estável e reduz o risco de perda de controle da direção.

O ESP® é uma grande contribuição para a segurança no trânsito, pois reduz significativamente o número de mortos e feridos em acidentes.Esta é a conclusão de inúmeros estudos internacionais realizados pelos principais fabricantes de automóveis e autoridades de trânsito, que avaliaram a eficácia do ESP®.

Estudos demonstram que, pelo menos, 40% de todos os acidentes fatais são provocados por derrapagens, e o ESP® pode reduzir em até 80% os acidentes decorrentes de derrapagens. Um estudo macroeconômico realizado em 2007 pela Universidade de Colônia (Alemanha) calculou que, só na Europa, poderiam ser salvas 4.000 vidas e evitados 100.000 feridos se todos os veículos fossem equipados com o ESP®.

Como funciona o ESP®?

O ESP® fica permanentemente ativo. Um microcomputador monitora os sinais dos sensores do ESP® e, 25 vezes por segundo, verifica se a trajetória real do veículo corresponde aos movimentos aplicados ao volante pelo motorista. Se o veículo se movimentar em uma direção diferente, o ESP® detecta a situação crítica e reage de imediato, independentemente da ação ao motorista. O ESP® utiliza o sistema de frenagem do veículo para "conduzir" o veículo de volta à estrada. Com intervenções seletivas de frenagem em cada roda, o ESP® produz a força contrária necessária para que o veículo reaja de acordo com a vontade do motorista. O ESP® não apenas incia a intervenção de frenagem, mas pode intervir no motor para acelerar as rodas motrizes. Assim, dentro dos limites da física, o veículo é mantido em segurança na trajetória.

Modulador hidráulico com unidade de comando integrada

O modulador hidráulico executa os comandos da unidade de comando e regula a pressão dos freios das rodas através das válvulas selenóides. O modulador hidráulico é a ligação entre o cilindro mestre e os cilindros de roda, e está localizado no compartimento do motor. A unidade de comando assume as tarefas elétricas e eletrônicas, bem como todas as funções de controle do sistema.

Sensor de velocidade da roda

A unidade de comando utiliza os sinais dos sensores de velocidade das rodas para calcular a velocidade do veículo. São utilizados dois princípios de operação: sensores de velocidade das rodas passivos e ativos. Ambos medem a velocidade da roda sem contato, através de campos magnéticos. Atualmente, se utilizam sensores ativos na maioria dos veículos. O sensor de velocidade da roda é capaz de identificar o sentido de rotação e a imobilização das rodas.

Sensor do ângulo de direção

A função do sensor do ângulo de direção é medir a posição do volante através do ângulo da direção. A partir do ângulo da direção, da velocidade do veículo e da pressão de frenagem pretendida ou da posição do pedal do acelerador é calculada a trajetória que o motorista pretende seguir (situação desejada).

Sensor Yaw e de aceleração lateral

O sensor Yaw registra todos os movimentos do veículo em torno do seu eixo vertical. Em combinação com o sendor de aceleração lateral integrado, a trajetória real do veículo (situação real) pode ser determinada e comparada com a intenção do motorista.

Comunicação com o sistema de gerenciamento do motor

Através da rede de comunicação de dados do veículo, a unidade de comando ESP® é capaz de comunicar-se com a unidade de comando do motor. Desta forma, é possível compensar a derrapagem excessiva das rodas motrizes causada pelo excessivo torque de tração.

Do ABS ao ESP®

Se o seu veículo está equipado com o ESP®, ele já conta com outros dois sistemas de segurança ativa: o sistema antibloqueio de frenagem (ABS) e o sistema de controle de tração (TCS). O ABS evita o bloqueio das rodas durante a frenagem; o TCS evita que as rodas deslizem em falso durante a arrancada e aceleração. Enquanto o ABS e o TCS atuam na dinâmica longitudinal do veículo, o ESP ® atua na dinâmica lateral, assegurando uma condução estável em todas as direções.

Do ABS ao ESP®

Se o seu veículo possui ESP®, ele já conta com dois sistemas de segurança ativa adicionais: o sistema antibloqueio de frenagem (ABS) e o sistema de controle de tração (TCS). O ABS evita o bloqueio das rodas durante a frenagem; o TCS evita que as rodas deslizem em falso durante a arrancada e aceleração. Enquanto que o ABS e o TCS atuam na dinâmica longitudinal do veículo, o ESP® atua na dinâmica lateral do veículo, assegurando uma condução estável em todas as direções.

O ESP® reduz substancialmente as dificuldades em controlar o veículo nas situações críticas, auxiliando o motorista. O ABS, o TCS e o ESP® foram introduzidos no mercado pela Bosch.

Sistema antibloqueio de frenagem (ABS)

Possivelmente, você já sabe por experiência própria: uma rápida pressão no pedal do freio pode ser suficiente para bloquear as rodas do veículo. Nessa situação, o veículo deixa de reagir aos movimentos do volante. O sistema antibloqueio de frenagem (ABS) evita o bloqueio de uma ou mais rodas durante a frenagem, assegurando, assim, o controle e uma parada rápida do veículo. E com total segurança!

Como o ABS funciona? Os sensores de velocidade das rodas continuamente detectam a velocidade derotação e transmitem os sinais elétricos a uma unidade de comando. Com a ajuda desses sinais, é calculado o grau de aderência entre as rodas e o piso. Se uma ou mais rodas tendem a bloquear, o ABS intervém em uma fração de segundo, assegurando uma pressão constante do freio ou a sua redução. Assim evita-se o bloqueio das rodas e o veículo responde aos comandos de direção.

Sistema de controle de tração (TCS)

Ocasionalmente as rodas de seu veículo podem deslizar durante uma arrancada ou aceleração, particularmente em piso escorregadio ou molhado. O sistema de controle de tração (TCS) Bosch evita que as rodas girem em falso. Enquanto o sistema antibloqueio de frenagem evita o bloqueio das rodas durante a frenagem, reduzindo a pressão dos freios, o TCS assegura que as rodas não deslizem durante a arrancada ou aceleração. Para que iso aconteça, o torque do motor é reduzido individualmente em cada uma das rodas motrizes. O TCS melhora a tração e aumenta a segurança do veículo, evitanto, dentro dos limites da física, situações de instabilidade.

Como funciona: O TCS complementa a função do ABS. Se uma das rodas motrizes tende a patinar, o TCS é activado. O sistema de controlo de tracção reduz o binário de accionamento debitado pelo motor e, se necessário, trava selectivamente as rodas motrizes, tão rápido quanto possível, até ao nível adequado, evitando assim que patinem.

Funções adicionais do ESP®

A principal função do ESP® é evitar a derrapagem. No entanto, as possibilidades oferecidas pelo sistema vão muito além disso. Uma vez que o ESP® pode aumentar a pressão de frenagem independentemente da posição do pedal do freio, é possível realizar uma série de funções adicionais, agregando valor ao sistema. Estas funções proporcionam maior segurança e permitem ao motorista usufruir de melhor conforto e agilidade ao dirigir.

Várias destas funções já estão disponíveis no mercado e outras deverão surgir para satisfazer a procura crescente de segurança e conforto. Dependendo do fabricante e do tipo de veículo, as funções adicionais estarão disponíveis como opcional ou item de série no sistema ESP® já instalado.

Controle de arrancada em subida

As arrancadas em planos inclinados nem sempre são fáceis, particularmente quando o veículo está muito carregado. O motorista tem que controlar rapidamente os pedais do freio, acelerador e embreagem para evitar que o veículo desça acidentalmente. A função adicional controle de arrancada em subidas do ESP® facilita a arrancada em planos inclinados mantendo os freios acionados durante cerca de dois segundos após o motorista ter soltado o pedal do freio. O motorista dispõe de tempo suficiente para mudar do pedal do freio para o acelerador sem utilizar o freio de mão. O veículo arranca confortavelmente e sem descer.

Assistente hidráulico de frenagem

Em situações críticas, os motoristas hesitam em frear de forma adequada. O assistente hidráulico de frenagem identifica uma situação iminente de frenagem de emergência, monitorando a pressão no pedal do freio e também o gradiente de pressão. Se o motorista não frear o suficiente, o assistente hidráulico de frenagem aumenta a força de frenagem ao máximo, de forma que a distância necessária para imobilizar o veículo é reduzida.

Controle adaptativo de carga

O volume e a posição da carga de um veículo comercial podem variar consideravelmente durante o trajeto. A carga tem um impacto importante nas capacidades de frenagem, tração e direção, bem como na tendência ao capotamento. A função adicional de controle de adaptativo de carga do ESP® identifica as alterações na massa e no centro de gravidade ao longo do eixo longitudinal do veículo e adapta as intervenções dos sistemas de segurança ABS, TCS e ESP® à carga do veículo. Deste modo, o controle adaptativo de carga otimiza a eficiência da frenagem, da tração e da estabilidade. Além disso, reduz o risco de capotamento por meio de um sistema de redução do risco de capotamento e também reduz o desgaste das pastilhas dos freios otimizando a distribuição das forças de frenagem.

Redução do risco de capotamento

A carga e o centro de gravidade mais elevado dos veículos comerciais leves fazem com que alcancem uma aceleração lateral crítica mais rápido que os veículos de passageiros. Portanto, o risco de capotamento é bem mais elevado. Com a ajuda dos sensores do ESP®, a função adicional de redução do risco de capotamento monitora permanentemente o comportamento do veículo e intervém na iminência de um capotamento. A função de redução do risco de capotamento freia as rodas individualmente e reduz o torque do motor para estabilizar o veículo e evitar o capotamento.

Sistema de monitoramento da pressão dos pneus

A perda de pressão em um pneu leva a uma velocidade anormal de rotação da roda. Assim, um potencial esvaziamento do pneu é determinado pela comparação das velocidades de giro das rodas. Esta função adicional permite o monitoramento da pressão dos pneus sem que seja preciso usar sensores de pressão.

Redução da oscilação de veículos rebocados

Veículos rebocados oscilam com facilidade. Um pequeno erro na mudança de direção, uma rajada de vento ou um ressalto no piso podem provocar um aumento crítico do movimento de oscilação. O contra esterço e a aceleração do veículo que puxa o reboque tornam a situação ainda pior. Com a ajuda dos sensores do ESP®, a função de redução da oscilação de veículos rebocados identifica esses movimentos e intervém freando individualmente as rodas do veículo rebocador. O veículo rebocador e o rebocado são controlados até uma velocidade segura e estabilizada.

Perguntas Frequentes

Porque preciso do ESP®?

Pelo menos 40% de todos os acidentes fatais são causados por derrapagens. Os estudos demonstram que o ESP® pode reduzir em cerca de 80% os acidentes causados por derrapagens.

O ESP® é diferente do Sistema Antibloqueio de Frenagem (ABS) e do Sistema de Controle de Tração (TCS)?

O ESP® integra todos os componentes do ABS e do TCS, com as vantagens adicionais do controle de estabilidade. Ao evitar o bloqueio das rodas, o ABS mantém o controle do veículo durante uma frenagem de emergência. O TCS evita que as rodas deslizem em falso quando o veículo é acelerado, assim garante a tração ideal. Enquanto o ABS e o TCS ajudam a controlar o veículo em relação à sua trajetória longitudinal, o ESP® auxilia a equilibrar os movimentos laterais do veículo, que provocam a derrapagem.

Tenho que ligar o ESP® ao dar a partida ao motor?

Não. O ESP® é ligado e ativado assim que você dá partida ao motor. Alguns fabricantes equipam seus veículos com um interruptor do ESP®. Normalmente, este interruptor só desativa o TCS. Você percebe que o sistema está desligado quando acende um aviso no painel de instrumentos. A desativação do TCS pode ser útil em situações em que o motorista prefere deixar as rodas derraparem, por exemplo em conduções off-road ou na neve.

Devo alterar meu estilo de condução quando estou dirigindo um automóvel com ESP®?

Não. O ESP® auxilia em situações críticas de derrapagem. Ele não requer qualquer alteração no estilo de dirigir. Você deve dirigir sempre com os devidos cuidado e atenção.

Como funciona o ESP®?

O ESP® utiliza vários sensores inteligentes que detectam a perda de controle do veículo. O ESP® verifica, 25 vezes por segundo, a trajetória pretendida pelo motorista em comparação com a trajetória real do veículo. Quando essas trajetórias não correspondem e o veículo começa a ficar incontrolável, o ESP® intervém. O sistema reduz a potência do motor para recuperar a estabilidade do veículo. Se intervenção for insuficiente, ele freia as rodas individualmente, de acordo com a necessidade. O movimento de deslocamento induzido no veículo contraria o movimento de derrapagem. Dentro dos limites da física, o veículo permanece em segurança na rua ou estrada.

Existem nomes diferentes para o ESP®?

Sim. O ESP® também é conhecido por outros nomes: DSC (Controle Dinâmico de Estabilidade), VSA (Assistência à Estabilidade do Veículo) ou VSC (Controle de Estabilidade do Veículo). A funcionalidade e operação do ESP®, bem como as vantagens que proporciona em relação à segurança do veículo, são as mesmas.

É possível equipar posteriormente o veículo com o ESP®?

Não. O ESP® não pode ser instalado posteriormente à sua fabricação. Portanto, quando adquirir seu próximo veículo, faça a escolha certa desde o início. Escolha um veículo equipado com ESP®.

Como posso comprar o ESP®?

Na Europa, o ESP® está disponível como equipamento de série nos segmentos médio e premium. Nos carros pequenos, ele normalmente é oferecido como opcional ou não está disponível. Na próxima vez que comprar um automóvel, considere o ESP® e peça ao vendedor um modelo assim equipado.